fbpx

Templo Zu Lai – Fo Guang Shan




As Origens do Templo Zu Lai

O Templo Zu Lai, situado em Cotia na região metropolitana de São Paulo, é o primeiro templo do Monastério Fo Guang Shan na América Latina.

Em abril de 1992, o Venerável Mestre Hsing Yün fora convidado para oficiar a consagração do Templo Budista Kuan Yin, em São Paulo ocasião na qual estavam presentes à cerimônia, o senhor e a senhora Chang, generosos discípulos, que se encheram de alegria ao ouvir as palavras de Darma do Venerável Mestre. Repetindo o gesto do nobre Anathapindika, o casal Chang doou o sítio da família que deu lugar ao templo denominado Zu Lai pelo Venerável Mestre. Na mesma oportunidade o Venerável então instituiu, também, a sede da Associação Internacional Luz de Buda (Blia) cujo primeiro presidente foi o upasaka senhor Shih Tze Lin. Dentre a comitiva de monges que acompanhavam o Venerável Mestre, a Reverenda Jue Cheng (Mestra Sinceridade), ficou incumbida de aqui permanecer para propagar o Darma.

Ao ser criado, o Templo Zu Lai mantém a tradição de realizar regularmente as práticas e cerimônias das Escolas de pensamento budista Chan e Terra Pura, oficiando cerimônias de “Oito Preceitos” e retiros de meditação. Orientada pelos preceitos do Budismo Humanista, a ações que o Templo Zu Lai e a Blia empreendem, desde a época de sua criação, baseiam-se em quatro pilares estabelecidos pelo Venerável Mestre: o cultural, o educacional, o das ações sociais e o das práticas religiosas. Ambas as entidades buscam, também, realizar a integração das diversas tradições budistas no Brasil, participando de atividades conjuntas com outros templos, como as ocorridas nas comemorações do Vesak. Até hoje, o Templo Zu Lai tem sido considerado o maior templo budista da América do Sul.

Ao longo de seus primeiros onze anos de existência, o Zu Lai veio realizando um número cada vez maior de atividades com afluência de discípulos e simpatizantes cada vez maior, expandindo-se de tal maneira que já não comportava tantas pessoas que a ele afloravam.

Os discípulos Shih Tze Lin, Liu Shie Lin e Hong Tsu Ho fizerem então o voto de construir um novo templo, contando com o esforço e a generosidade dos membros da Blia do Brasil, Paraguai, Argentina, Chile, Taiwan, China Continental, Estados Unidos e de tantas outras pessoas de vários outros cantos do mundo, vindo para tal a adquirir outros lotes de terrenos vizinhos.

Em maio de 2000, foi lançada a pedra fundamental da construção da nova edificação que viria a ter 10 mil m2 de área construída, em uma área total de 150.000 m2. Seu projeto foi inspirado no estilo arquitetônico oriental dos palácios da Dinastia Tang, integrando a um só tempo aspectos da arquitetura ocidental moderna. Os trabalhos foram desenvolvidos em conjunto por arquitetos chineses, taiwaneses, japoneses e brasileiros e as obras foram concluídas em outubro de 2003, fazendo surgir, assim, a “Terra Pura” do Budismo Humanista na América do Sul.

Dentro dos mesmos princípios do Monastério Fo Guang Shan, o Templo Zu Lai procura propagar o Darma, desenvolvendo talentos, trazendo benefícios à sociedade e purificando corações e mentes por meio da atuação cultural e educacional, das ações sociais e das práticas religiosas.

Seguindo ainda o caminho apontado pelo Venerável Mestre Hsing Yün, o templo busca desenvolver estudos diversos que se aplicam à vida do dia a dia além de “nacionalizar” os ensinamentos do Buda respeitando os aspectos da cultura local que acolhe a sua doutrina tornando possível a realização de projetos como: cursos de filosofia budista, grupos de estudo e círculos de leitura sobre o Darma, criação do “Projeto Filhos de Buda” por meio da Fundação de mesmo nome e através de seu Centro de Tradução que tem trabalhado na divulgação dos ensinamentos budistas em língua portuguesa.

Desde então, o Templo Zu Lai vem cumprindo sua missão em divulgar esses seus quatro pilares para solidificar e nacionalizar os princípios de um Budismo Humanista no Brasil.

E assim no dia 5 de outubro de 2003 o Venerável Mestre Hsing Yün retornou ao Brasil para então consagrar a nova edificação do Templo Zu Lai que em 24 de abril de 2012 comemorou seus vinte anos em solo brasileiro.

Regras de conduta (em todas as dependências do Templo)

  • Não é permitido trazer quaisquer bebidas e alimentos para o interior do templo, logo, também não são autorizados piqueniques;
  • Não trazer animais de estimação;
  • Não vir com roupas inadequadas (decotes, regatas, bermudas e shorts);
  • Não fotografar nem filmar atividades e interior das salas sem autorização prévia;
  • Não fumar absolutamente em nenhum local do templo;
  • Não pegar nada que não tenha sido oferecido;
  • Não assumir posturas inadequadas nas dependências (deitar pelo pátio, debruçar-se nas muretas, estátuas e etc.);
  • Não manifestar contatos íntimos (beijos, abraços, carícias e etc.);
  • Não fazer barulho e evitar aglomeração na porta da Sala de Cerimônias (Sala do Grande Herói) para não perturbar a concentração e o momento de oração dos praticantes.

Dentro da Sala de Cerimônias (Sala do Grande Herói)

  • Não usar roupas inadequadas (decote, regatas, bermudas e shorts.);
  • Não fazer barulhos (mantenha silêncio e evite conversas);
  • Não se deitar ou assumir postura desleixada;
  • Não usar celular (desligue-o ou ative a função vibrar);
  • Não tocar nos instrumentos de darma;
  • Não fotografar nem filmar as práticas e cerimônias religiosas sem autorização prévia;
  • Não comer e nem beber dentro da sala;
  • Não ostentar intimidades (beijos, abraços e carícias);
  • Não ficar entrando e saindo da sala. Fique, pelo menos por 45 minutos (mantenha atitude discreta e respeitosa não perturbando a concentração e o momento de oração dos praticantes).

Como chegar ao Templo

DE TRANSPORTE PÚBLICO (LINHA COMUM DIÁRIA):

Na Estação Butantã do Metrô (Linha Amarela) dirija-se ao ponto de ônibus que fica atrás da estação (na Praça Waldemar Ortiz). Utilize qualquer ônibus ou van com destino à Cotia. Descer no quilômetro 29 da Rodovia Raposo Tavares. Caminhe poucos metros até chegar a Estrada Fernando Nobre. Ande por cerca de 1km na Fernando Nobre, onde à sua esquerda estará o templo. Esta caminhada, ao todo, leva a média de 20 minutos.

DE ÔNIBUS FRETADO (EXCLUSIVAMENTE AOS DOMINGOS):

O visitante contribui com o fretamento do ônibus, pagando a taxa de R$ 15,00 (por pessoa), valor único para ida e volta. Não é necessário agendar.

HORÁRIO DE PARTIDA

Destino: Liberdade / Templo Zu Lai

Horário: 8h30

Local: R. Dr. Rodrigo Silva (ao lado da loja Ikesaki) próximo a Estação Liberdade do Metrô

HORÁRIO DE RETORNO

Destino: Templo Zu Lai / Liberdade

Horário: 16h

Local: poderá sofrer alteração sem prévio aviso. Na dúvida, consultar o motorista.

DE CARRO

Pela Raposo Tavares sentido Cotia, utilizar o acesso para a Estrada Fernando Nobre na altura do km 28, fique atento as placas indicativas.

Fonte: Templo Zu Lai

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *